Presidente

  • O Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) é a mais jovem Instituição de Ensino Superior Público, criada em 19 de Dezembro de 1994, com sede na cidade de Barcelos, município localizado a norte de Portugal. O Campus do IPCA é um campus verde, seguro e saudável que recebe todos os que visitam esta instituição de forma aprazível e acolhedora. É no campus, em Barcelos, que decorre a grande parte da atividade pedagógica do IPCA, nomeadamente a oferta dos cursos de licenciatura, mestrado, pós-graduações e formação especializada, da atividade científica associada aos projetos de investigação, desenvolvimento, inovação e transferência de conhecimento, entre outras atividades de carácter social, lúdico, desportivo e associativo.

    Para além da sua sede em Barcelos, o IPCA tem ainda oferta formativa nos concelhos de Braga (desde 2014) e Guimarães (desde 2015), nomeadamente Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP) e ações de formação avançada e de curta duração.

    Ciente do seu propósito e responsabilidades definiu como missão “contribuir para o desenvolvimento da sociedade, estimular a criação cultural, a investigação e pesquisa aplicadas e fomentar o pensamento reflexivo e humanista. Inserido no espaço europeu de ensino superior, proporciona áreas de conhecimento para o exercício de atividades profissionais atrativas no plano nacional e internacional, promovendo a mobilidade, a empregabilidade e as relações de reciprocidade com a comunidade” (cf. artigo 2º dos Estatutos do IPCA).

    No seio do sistema politécnico o IPCA é hoje reconhecido pela excelência e qualidade do seu ensino e pelos resultados interessantes que tem alcançado na investigação aplicada, fruto de um caminho e de uma estratégia bem delineada no passado e eficazmente concretizada no presente. Este reconhecimento resulta de uma visão clara da missão e da atuação do IPCA na comunidade, na região e no país e da definição de metas a alcançar. As dificuldades e constrangimentos que se têm colocado à gestão desta Instituição não têm impedido o seu crescimento e desenvolvimento sustentável.

    A aposta numa oferta formativa diversificada, não apenas em termos das áreas oferecidas em articulação com as necessidades do tecido empresarial, como também ao nível dos métodos de ensino aplicados, como o regime laboral, pós-laboral e e-learning, e dos graus de ensino atribuídos, constitui um desígnio importante do IPCA no alcance da sua missão e no contributo para o desenvolvimento da região em que está inserido.  O IPCA assume, assim, o compromisso de garantir mais formação para mais estudantes, consolidando propostas de formação de ativos em diferentes áreas e orientadas a diferentes públicos e contribuindo, através de ações direcionadas, para o aumento das qualificações de nível superior da população.

    Os desafios para o futuro passam por continuar a apostar na qualidade da oferta formativa e sua articulação com a investigação realizada e na excelência do seu corpo docente. A forte procura dos candidatos ao ensino superior pelos cursos do IPCA, tendo vindo a aumentar nos últimos anos os candidatos em 1ª opção, o elevado número de docentes a tempo integral com o grau de doutor e/ou especialista, o reconhecimento do IPCA no contexto nacional e internacional, a empregabilidade e nível de satisfação dos empregadores com os diplomados do IPCA são apenas alguns indicadores que evidenciam o presente e permitem delinear a estratégia a seguir no futuro. A colocação em funcionamento da Escola Superior de Design nas novas instalações no centro de cidade de Barcelos a partir do ano letivo 2018/2019, a entrada em funcionamento da Escola Hotel do IPCA na cidade de Guimarães a partir do ano letivo de 2019/2020, a conclusão das instalações da Escola Superior de Tecnologia e da Biblioteca do IPCA a partir do ano letivo 2018/2019, a aposta num campus verde, seguro e amigo do ambiente são projetos e investimentos já decididos e em curso que contribuirão para a prossecução da missão do IPCA nos próximos anos.

    É neste contexto de dinamismo, exigência, rigor e competitividade que abraçamos hoje este projeto na liderança desta tão nobre instituição. Este representa para nós um desafio, uma oportunidade e, essencialmente, a vontade de continuar um projeto iniciado há mais de 20 anos e fazer parte da história, da vida e das decisões do IPCA, contribuindo para a sua afirmação e consolidação. É um projeto global, integrador e que conta com a colaboração de TODOS.

    A presidente,

    Maria José Fernandes

  • Maria José Fernandes

    HABILITAÇÕES ACADÉMICAS

    • Título de Agregado em Gestão, pelo Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade Técnica de Lisboa (2012).
    • Doutoramento em Ciências Empresariais, pela Universidade de Santiago de Compostela, ramo de Contabilidade (2004).
    • Mestrado em Administração Pública, pela Universidade do Minho (1996).
    • Licenciatura em Gestão de Empresas, pela Universidade do Minho (1992).

     

    EVOLUÇÃO NA CARREIRA

    • Desde janeiro de 2013 – Professora-coordenadora principal no Instituto Politécnico do Cávado e do Ave.
    • De abril 2007 a dezembro de 2003 – Professora coordenadora no Instituto Politécnico do Cávado e do Ave.
    • De outubro de 1997 a março de 2007 – Professora-adjunta no Instituto Politécnico do Cávado e do Ave.
    • De setembro de 1995 a setembro de 1997 – Professora-adjunta no Instituto Superior da Maia.
    • De outubro de 1995 a setembro de 1996 – Assistente convidada, em regime de tempo integral, no Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto.

     

    PRINCIPAIS CARGOS E ATIVIDADES DE GESTÃO EXERCIDOS NO IPCA

    • Presidente do Conselho Técnico-Científico da Escola Superior de Gestão do IPCA (2007-2017).
    • Diretora do Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade da Escola Superior de Gestão do IPCA (desde junho de 2008).
    • Diretora do Mestrado de Gestão Autárquica da Escola Superior de Gestão do IPCA (2012-2017).
    • Diretora do Departamento de Contabilidade e Fiscalidade da Escola Superior de Gestão do IPCA (2009-2017).
    • Diretora da Escola Superior de Gestão do IPCA, nomeada em comissão de serviço (2000-2003).

     

    ATIVIDADES DE GESTÃO EM COLABORAÇÃO COM OUTRAS ENTIDADES

    • Desde 2010, avaliadora de novos ciclos de estudos da Agência de Avaliação e Acreditação (A3ES), na área da Gestão, Contabilidade e Direito do ensino superior politécnico.
    • De outubro de 2010 a maio de 2015, membro da Comissão de Avaliação Externa nomeada pela Agência de Avaliação e Acreditação (A3ES) para acreditação de novos cursos e avaliação dos cursos em funcionamento de primeiro e segundo ciclo na área da Gestão e Contabilidade do ensino superior politécnico.
    • Membro da Comissão de Peritos para a avaliação externa referente ao ano letivo 2005 dos cursos de ensino superior politécnico da área da Gestão e Administração. Na comissão (G5) assumiu as funções de presidente.