Apoios Sociais

Bolsas

A bolsa de estudo é uma prestação pecuniária anual para comparticipação nos encargos com a frequência de um curso ou com a realização de um estágio profissional de caráter obrigatório, atribuída pelo Estado, a fundo perdido, sempre que o agregado familiar em que o estudante se integra não disponha de um nível mínimo adequado de recursos financeiros.

Bolsa de Estudo para Estudantes com Incapacidade igual ou superior a 60%

As bolsas de estudo para estudantes com incapacidade são uma medida para a inclusão para o conhecimento, com o sentido de promover o acesso ao ensino superior dos cidadãos com necessidades especiais.

Cartaz sobre as Bolsas de Estudo da DGES


Alojamento

Viver numa residência pela qualidade das instalações, do preço acessível e da localização privilegiada, pode revelar-se uma experiência enriquecedora e facilitadora da integração no ambiente académico.

As residências destinam-se, preferencialmente, aos estudantes deslocados que beneficiam de bolsa de estudo atribuída pela Direção-Geral do Ensino.

As residências podem ainda acolher estudantes não bolseiros, em mobilidade, docentes, investigadores e visitantes que se encontrem deslocados da sua área de residência.

In Barcelos

Foto em 3D da Residência InBarcelos

Situada a 5 minutos do Campus, a residência dispõe de 62 camas, das quais 2 destinadas a utilizadores com mobilidade condicionada, de cozinha, sala de estudo, acesso à internet e serviços de lavandaria.

No B-CRIC

Foto em 3D da Residência B-CRIC

Situada no Campus, a residência vai dispor de 133 camas, das quais 3 destinadas a utilizadores com mobilidade condicionada, de cozinha, sala de estudo, acesso à internet e serviços de lavandaria.

Enquanto não estão disponíveis as residências, podes consultar na plataforma SAS SOCIAL Alojamento ofertas de alojamento privado.


Alimentação

Os Serviços de Ação Social do IPCA (SAS IPCA) garantem o fornecimento de refeições a toda a comunidade académica através das unidades alimentares existentes no campus e nos Polos.

Os SAS IPCA Cantina asseguram uma refeição equilibrada, uma ementa diversificada e uma confeção de acordo com todas as normas higiénico-sanitárias e a preços sociais.

A refeição base, do tipo social, servida na cantina, é composta por uma sopa, um prato (carne, peixe ou vegetariano), um pão, uma sobremesa (fruta, gelatina), sumo ou água.

Nos bares são servidas refeições alternativas ligeiras e de cafetaria.

A comunidade académica pode ainda optar por trazer a sua refeição de casa sendo disponibilizados espaços próprios (copas) para a degustarem.

Os estudantes de outros estabelecimentos de ensino superior público e outros utilizadores poderão também solicitar o acesso às unidades alimentares do IPCA, após contacto com os Serviços de Ação Social.


Serviço de Psicologia

Cartaz do Gabinete de Psicologia do IPCA

A promoção da saúde e bem-estar de toda a comunidade académica é uma prioridade e é a nossa missão.

O Gabinete de Psicologia tem como missão contribuir para o desenvolvimento integral e melhoria do bem-estar dos(as) estudantes, pelo que disponibiliza:

  • Consultas de Psicologia (gratuitas/modalidade presencial e online).
  • Acolhimento e acompanhamento aos Estudantes com Necessidades Educativas Específicas.
  • Ações de promoção de bem-estar e estilos de vida saudáveis.

O apoio psicológico é prestado durante todo o ano.

A marcação de consultas é efetuada através do email gab.psicologia@ipca.pt.


Outros Apoios

Os SAS IPCA disponibilizam outros apoios sociais direto e indireto que visam ajudar os estudantes, em condições socioeconómicas de grande vulnerabilidade, a prosseguirem os estudos.

Fundo de Emergência

Trata-se de uma medida que visa ocorrer a situações emergentes, de grave carência económica de estudantes do IPCA, nomeadamente daqueles provenientes de agregados familiares detentores de rendimentos com capitação média, situada na periferia do atual limiar de carência, ou outras situações, não enquadráveis no processo de atribuição de bolsas de estudo, suscetíveis de afetar o seu percurso escolar e até a sua subsistência.

Bolsa de Colaboradores

É um programa de apoio social no qual são proporcionadas, aos estudantes, experiências práticas em contexto real que favorecem o desenvolvimento de competências transversais e técnicas, sendo-lhe atribuído um apoio financeiro em função do número de horas de colaboração prestadas.

Incentivo ao Estudante Internacional

É uma medida que visa acolher e integrar de forma adequada estudantes com estatuto internacional, nos termos do Decreto-Lei n.º 36/2014, de 10 de março, com as alterações introduzidas pelo Decreto-Lei n.º 62/2018, de 6 de agosto, e corresponde a uma redução de 50% no valor da propina aplicável ao Estudante Internacional mediante uma avaliação da condição socioeconómica do agregado familiar