Presidente do IPCA dá posse aos novos diretores da ESG e ETESP

A Presidente do IPCA, Maria José Fernandes, deu posse esta segunda feira, dia 2 de setembro de 2019, aos novos diretores da Escola Superior de Gestão (ESG), Fernando Rodrigues, e da Escola Técnica Superior Profissional (ETESP), Filipe Chaves.

Na sessão de tomada de posse do novo diretor da ESG, a Presidente do IPCA, Maria José Fernandes, começou por agradecer o empenho e profissionalismo da anterior diretora, Cândida Machado, que desempenhou funções de janeiro de 2019 até à data. Agradeceu ainda ao novo Diretor da ESG, Fernando Rodrigues, por ter aceite o cargo e adiantou que, sendo muito positivo a consolidação do projeto educativo da Escola, há ainda um caminho a percorrer, nomeadamente ao nível da internacionalização e da investigação onde há targets ainda a melhorar.

Doutorado desde 2008 em Ciências Económicas e Empresariais, pela Universidade de Santiago de Compostela, Fernando Rodrigues é professor no IPCA desde 1999 e professor coordenador desde 2015. Fernando Rodrigues agradeceu à Presidente do IPCA o voto de confiança e recordou o seu modelo de gestão durante o seu mandato como diretor da Escola Superior de Tecnologia (EST), durante a presidência do Professor João Carvalho “Tive um louvor assinado pelo Professor João Carvalho que foi recebido em prol da equipa que me acompanhou, porque não fiz nada sozinho e só assim sei trabalhar. Isto para vos dizer que esta é a minha forma de estar e é neste contexto que assumo esta responsabilidade”. Em relação à sua visão para a ESG, Fernando Rodrigues assume que os estudantes são a prioridade assim como a envolvente tecnológica e a internacionalização.

Na sede da ETESP em Braga, Maria José Fernandes deu posse ao primeiro diretor desta escola, Filipe Chaves. A sessão começou pelo reconhecimento do trabalho desenvolvido, desde 2014 aquando da abertura dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP´s) no IPCA, pela anterior Diretora Executiva desta Unidade, Rosário Fernandes, e pelo Presidente da Comissão Executiva, até à data, Agostinho Silva (vice-presidente do IPCA). A Presidente frisou ainda a importância destes cursos e a “importância que têm vindo a assumir desde a sua criação, reflexo dos números obtidos na primeira fase de candidaturas aos CTeSP´s”.

Doutorado em Engenharia Mecânica, pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto desde 2013, Filipe Chaves é professor no IPCA desde 2009, tendo desempenhado um papel determinante nas áreas científicas da mecânica e da gestão industrial onde assumiu a direção de diferentes cursos. Destaca-se o trabalho enquanto diretor do curso de mecânica automóvel, desenho técnico e maquinação e da nova licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial que entrou em funcionamento em 2018/2019, fruto de uma aposta da Instituição desta área. O diretor da ETESP referiu o peso da responsabilidade ao abraçar este desafio “não só pelas responsabilidades inerentes ao cargo em si, mas também por esta Escola ter um perfil e âmbito próprio e distinto das outras escolas, sendo a primeira escola do país para a oferta de cursos técnicos superiores profissionais”. O novo diretor lembrou ainda o desafio que está pela frente, com a abertura do Polo de Vila Nova de Famalicão e com a aposta na aproximação com as empresas “dando aos estudantes do IPCA boas soluções empregadoras e a estas empresas recursos humanos qualificados”.

No ano em que a instituição celebra os seus 25 anos, Maria José Fernandes referiu que ainda existe muito a fazer em prol do projeto educativo e científico do IPCA bem como na melhoria das infraestruturas. Até dezembro o IPCA vai ter concluído o novo parque de estacionamento no Campus com capacidade para 140 lugares. Vai ser também construído no Campus um novo bar e um restaurante aberto ao público. No Polo de Braga, iniciar-se-ão as obras de requalificação do edifício.

 

Ainda em relação aos projetos do IPCA está para breve o início da construção da Escola-Hotel, na Quinta do Costeado, em Guimarães; da abertura do Polo em Esposende para o funcionamento da Escola de Verão e para os CTeSP´s; da passagem da ESD para o centro da cidade de Barcelos, para o edifício da antiga Escola Gonçalo Pereira.

 

O IPCA continua assim a sua estratégia em prol da prossecução da sua missão.