Parceria do IPCA com a Deloitte garante bolsas de estágio de longa duração

O IPCA assinalou o arranque da primeira edição Curso Técnico Superior Profissional (CTeSP) em Tecnologia e Inovação Informática, ministrado em parceria com Deloitte, onde estes estudantes irão realizar estágios de longa duração, no âmbito de bolsas concedidas através do programa BrightStart, daquela consultora.

O início das aulas foi assinalado com uma sessão, no Polo de Braga do IPCA, em que estiveram presentes o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Sobrinho Teixeira, a presidente do IPCA, Maria José Fernandes, e um representante da Deloitte, Pedro Brites.

A ocasião ficou marcada pela distribuição de computadores portáteis a cada um dos estudantes, cedidos pela Deloitte para que possam ter as melhores condições de estudo.

Para a presidente do IPCA, Maria José Fernandes, “esta parceria com a Deloitte traz para o IPCA muito know-how e constitui uma oportunidade única de estes estudantes começarem, desde já, a abraçarem uma carreira de sucesso”. O IPCA é, aliás, a primeira instituição de ensino superior politécnico a norte de Coimbra a beneficiar deste projeto conjunto com aquela conceituada consultora.

Dirigindo-se aos estudantes, presentes no auditório da Escola Técnica Superior Profissional do IPCA, Maria José Fernandes deixou um alerta e uma garantia: “A bola está agora, em grande parte, do vosso lado. Pela nossa parte, tudo faremos para voz dar as melhores condições. Aliás, vocês estão a estrear estas instalações, após a realização de obras de reabilitação do edifício, e os equipamentos também não vos vão faltar, designadamente graças aos computadores que hoje vos foram cedidos”.

O representante da Deloitte, Pedro Brites, lembrou, por seu turno, que estes primeiros alunos do CTESP de Tecnologia e Inovação Informática foram os escolhidos “após uma triagem rigorosa”, entre “muitos candidatos”. “Este programa BrightStart é algo que queremos que marque as vossas vidas e contribua para um presente bem passado e um futuro brilhante”, sublinhou Pedro Brites, acrescentando que “o objetivo da Deloitte é contribuir para a formação de novos talentos, pois sabemos que o crescimento do país só acontecerá se houver talento, capacitação e capacidade tecnológica”.

O programa Brightstart, da Deloitte, arranca este ano no IPCA e inclui a atribuição de uma bolsa de estágio de longa duração, sendo todos os custos académicos suportados pela Deloitte, incluindo as propinas mensais e taxas de inscrição no curso.

O valor da bolsa e progressivo e está dependente do desempenho académico-profissional de cada estudante ao longo do curso.

O programa Brightstart tem uma duração de cinco anos. Neste período, os alunos irão completar um CTeSP e terão a oportunidade de concluir uma licenciatura na área da Tecnologia e Inovação Informática ou uma licenciatura em Engenharia de Sistemas Informáticos, na Escola Superior de Tecnologia do IPCA.

No encerramento da sessão, o secretário de Estado do Ensino Superior enalteceu o arranque deste curso e a aposta do IPCA nos CTeSP, lembrando “o compromisso do Governo  de que em 2030, seis em cada 10 jovens estejam no ensino superior”.

“Os CTeSP têm sido cruciais para este caminho de crescimento do ensino superior que ambicionamos e, além disso, prepara os jovens para o mercado de trabalho, embora o desafio é que continuem a apostar na sua qualificação”, acrescentou Sobrinho Teixeira.